DECLARAÇÃO POR LEI: Nova Veneza (SC), capital nacional da gastronomia italiana

Câmara Federal
Projeto de lei 2042/2015

A deputada federal Geovania de Sá (PSDB-SC) quer classificar a cidade catarinense de Nova Veneza como a “capital nacional da gastronomia italiana”.

Na justificativa, ela diz menciona que, “com mais de 95% da população descendendo de italianos, Nova Veneza vem se notabilizando como um pedaço da Itália em Santa Catarina”. “Fundada por Miguel Napoli, um empresário italiano radicado nos Estados Unidos, Nova Veneza cresceu com a chegada de 400 famílias italianas em 1891. No ano seguinte, vieram mais 500 famílias italianas, oriundas de Bérgamo, de Veneza e de Belluno”.

Nova Veneza já é a “capital catarinense da gastronomia italiana”, de acordo com lei criada na Assembleia Legislativa de Santa Catarina em 2003. Isso se deve ao fato de o município possuir “vários restaurantes e cafés coloniais, que durante os fins de semana servem aproximadamente 3,5 mil refeições para visitante”.

“No mês de junho, é realizada a Festa da Gastronomia Italiana, evento que movimenta a região sul do estado. Mais de 50 mil pessoas passam pela cidade para saborear a gastronomia típica dos colonizadores desta terra”, diz Sá.

A íntegra do projeto de lei 2042/2015 – apresentado em 23 de junho – está disponível no site da Câmara Federal.

Comente esta proposta no @leisemprojeto.

DECLARAÇÃO POR LEI: Estância Turística de Taubaté, SP

Assembleia Legislativa de São Paulo
Projeto de lei 316/2013

O deputado estadual Milton Vieira (PSD-SP) quer transformar a cidade de Taubaté, no interior paulista, em estância turística.

Ele justifica a declaração apontando que “poucas cidades cidades brasileiras tiveram tão importante atuação nos acontecimentos históricos nacionais quanto Taubaté”.

https://i2.wp.com/www.guiataubate.com.br/fotos/noticias/i2_20130228084035.jpg

Museu Monteiro Lobato, Taubaté (SP) – Foto: http://www.guiataubate.com.br

Vieira cita bandeirantes que saíram da cidade para fundar algumas das “cidades históricas” de Minas Gerais, como Ouro Preto, Mariana e Tiradentes.

O parlamentar também lembra sobre o pernoite que o ainda príncipe Dom Pedro fez na cidade durante uma viagem entre Rio de Janeiro e São Paulo em 21 de agosto de 1822, dias antes da proclamação da República, em 7 de setembro.

Ainda são citadas a Revolta Liberal, a libertação de escravos dois meses antes da Lei Áurea, a sede do “Convênio do Café“.

Taubaté ainda tem museus sobre dois grandes nomes da cultura nacional: o escritor Monteiro Lobato e o comediante Mazzaropi.

“Todo potencial turístico do município, entretanto, não está sendo devidamente aproveitado e explorado, pois há necessidade de investimentos nesse setor, sendo que a prefeitura não dispõe de recursos suficientes para aplicar nessa área”, argumenta Vieira.

Para ele, tornar Taubaté uma estância turística será uma ajuda à cidade a explorar o turismo.

A íntegra do projeto de lei 316/2013 – apresentado em 17 de maio – está disponível no site da Assembleia Legislativa de São Paulo.