Frequência obrigatória de alunos da educação básica pode subir para 85%

Senado
Projeto de lei 312/2014

Um dos itens que permitem a aprovação de um aluno no sistema básico de ensino, a frequência mínima de aulas poderá subir de 75% para 85% das horas letivas. A proposta é do senador Wilson Matos (PSDB-PR).

Na justificativa, ele observa que “o absenteísmo impacta fortemente o desempenho e os resultados apresentados pelos estudantes e, por conseguinte, os índices de qualidade da educação brasileira”. “Quando falta reiteradamente às aulas, o aluno perde o fio da meada, o processo de ensino e aprendizagem não se efetiva, e o desenvolvimento das competências cognitivas, afetivas e psicomotoras fica prejudicado”.

Para o senador, aumentar a frequência mínima “resgata o tempo como ferramenta fundamental para a construção de cenários positivos para educação brasileira”. “Por isso mesmo, envolve medida relevante e inadiável”, opina.

A íntegra do projeto de lei 312/2014 – apresentado em 4 de novembro – está disponível no site do Senado.

Comente esta proposta no @leisemprojeto

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s